terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Vicente Celestino

Antônio Vicente Filipe Celestino
Voz Orgulho do Brasil
(Rio de Janeiro, 12 de setembro de 1894 — São Paulo, 23 de agosto de 1968)

Foi um dos mais importantes cantores Brasileiros do século XX.
_
Começou cantando para conhecidos e era fã de Enrico Caruso.
Antes do teatro cantava muito em festas, serenatas e chopes-cantantes.
Estreou profissionalmente cantando a valsa Flor do Mal no teatro São José e fez muito sucesso e também entrou no seu primeiro disco vendendo milhares de cópias em 1916 na Odeon
_
Em 1920 montou uma companhia de operetas, mas sem nunca deixar o carnavalesco de lado, emplacando sucessos como Urubu Subiu.
Rapidamente, depois de oportunidade no teatro, alcançou renome.
Formou companhias de revistas e operetas com atrizes-cantoras, primeiro com Laís Areda e depois com Carmen Dora.
As excursões pelo Brasil renderam-lhe muito dinheiro e só fizeram aumentar sua popularidade. Nos anos 20, reinava absoluto como ídolo da canção.
Na década de 30 começou a demonstrar seus dotes como compositor resultando em clássicas de seu reportório, como
' O Ébrio ', sua música mais lembrada até hoje
.
(inclusive transformada em filme por sua esposa).

Vicente Celestino teve uma das mais longas carreiras entre os cantores brasileiros.
Quando morreu, às vésperas dos 74 anos, no Hotel Normandie, em São Paulo, estava de saída para um show com Caetano Veloso e Gilberto Gil, na famosa gafieira "Pérola Negra", que seria gravado para um programa de televisão.

Nenhum comentário: