segunda-feira, 3 de maio de 2010

Marcha Rancho

Entrudo
Vem ó minha amada
Desce a estrada de rainha
Num passo do rancho, corre o manto
No medo e no espanto, morre minha alegria

Vem ó fantasia
Arrasta a saia, rasga o dia
Meu passo é compasso na avenida
Teu riso que dança, trança, triste e sofrido

Se meu abandono
Em cinzas frias, amanhece
Mas o sangue não se cansa
Não se esquece de chamar

E eu abro alas, jogo lanças
Serpentinas de cores feridas
E rompo estandartes na avenida em dor
Sem céu, sem luz, sem sol, sem cor

Mas vem ó tudo ou nada
Meu entrudo, minha espera
Meus campos de guerra, vem, amada
De tanto que eu chamo, canto, peço e preciso

Composição: Ruy Guerra - Carlos Lyra
.
Uma música linda que na voz da Elis Regina se torna um sonho...
.
Elis Regina - Elis Especial (1979)
_

Entrudo provém da palavra latina "Introitus", que significa entrada, acesso. Refere-se à entrada na Quaresma, que começa no dia a seguir ao do Entrudo, isto é, na Quarta-Feira de Cinzas. Dia de Entrudo equivale a "Dia de Carnaval". (Enciclopédia Católica Popular)
.
"Era no tempo em que ao carnaval se chamava entrudo, o tempo em que em vez das máscaras brilhavam os limões de cheiro, as caçarolas d'água, os banhos, e várias graças que foram substituídas por outras, não sei se melhores se piores" (Machado de Assis, Um Dia de entrudo)
.
Marcha Rancho
.
Um apaixonado por esse gênero de música era nosso poeta Vinícius de Moraes, dizia ele que "Marcha-Rancho é covardia!". Ele próprio compôs em parcerias com
Carlinhos Lyra ("Marcha da Quarta-Feira de Cinzas"),
Ari Barroso ("Rancho das Namoradas")
e até Bach ("Rancho das Flores").
O Poeta referia-se ao fato da Marcha-rancho unir a uma necessária estruturação poética com harmonias belíssimas e ter uma forma altamente contável - servindo assim como um belíssimo contorno também para o Carnaval, ao menos em seus versos mais fáceis.
(fote: Aramis Millarch)

Nenhum comentário: