quinta-feira, 10 de junho de 2010

Carta a um jovem ator - Milton Nascimento

River Phoenix (Carta a um jovem ator)
.
Se um dia a gente se encontrar
e eu confessar que vi um filme tantas vezes
para desvendar os olhos teus
E se a gente se falar contar as coisas que viveu
o que esperamos do amanhã
será que pode acontecer?
Pois, paralelo ao personagem,
eu quis saber mesmo é de ti
.
Queria que fosses feliz
uma água calma a inundar
a sua margem de carinho
um peito aberto a quem chegar
.
Como o teu nome, diferente
Uma paisagem nos induz
Uma paisagem de inocência
Mas que se sabe e que se conduz
.
Conduz agora este momento
O pensamento e os olhos meus
brilhando de emoção e grato
alguém que só te conheceu
num filme que viu tantas vezes
que este poema aconteceu
.
Milton Nascimento
.
Milton Nascimento e River Phoenix
.
Consta na biografia oficial do cantor, “Travessia: a Vida de Milton Nascimento”, de 2006, escrita por Maria Dolores. Em 1988, depois de finalizar uma turnê pelos Estados Unidos, Milton Nascimento resolveu tirar uma folga em Nova Iorque e ficou hospedado num hotel chamado Mayflower, perto de um ap onde estava Simone. Milton ia visitá-la constantemente para ouvir música e ver filmes. Numa dessas vezes, viram ser anunciado para mais tarde um filme chamado "Stand by me" no Brasil "Conta Comigo", de Rob Reiner, e resolveram assistir, mas acabaram esquecendo. Quando Milton voltou pro seu quarto de hotel, o filme já havia começado. Quando Milton viu River Phoenix na tela, sentiu algo, uma ligação, uma sensação que não conseguia explicar. Milton cita muito os olhos, sempre os olhos de Phoenix como catalisadores de um sentimento original, qualquer coisa arrebatadora à qual ninguém ainda havia dado um nome. Ficou atento aos créditos e depois de ver “River Phoenix” se acender na tela, sentiu não ter dúvida de que aquele era o nome do garoto que o encantara. Milton procurou a programação da TV, localizou os horários em que Conta Comigo seria reprisado, e passou a ver e rever o filme todas as vezes que podia. Acabou escrevendo uma música. Já de volta ao Brasil, Milton queria que a música para Phoenix abrisse o lado A do seu disco “Miltons” (1989), e resolveu batizá-la com o nome do ator. No entanto, precisava da autorização de River. Seu agente conseguiu o telefone da Mãe do ator, Sra. Arlyn “Heart” Phoenix (que era quem cuidava da sua carreira), e Milton ligou contando o que havia ocorrido. Sra. Arlyn, que nunca ouvira falar dele, achou que era mais um fã doido e desligou. Quando River soube o que havia acontecido, correu ligar de volta para Milton, dizendo que, recentemente, quando estava hospedado no hotel Mayflower em Nova Iorque, resolveu entrar numa loja de discos na mesma rua e, sem saber por que, comprou um disco de Milton Nascimento, cantor Brasileiro de quem ele nunca havia ouvido falar. Quando ouviu o disco, se apaixonou perdidamente.
River Phoenix veio ao Brasil, a convite de Milton, e ficou hospedado na sua casa. Os dois permaneceram grandes amigos. (texto: site de fãs do ator)
.
O disco
Milton Nascimento - Miltons (1989)
.
01. River Phoenix (Carta a um jovem ator)
02. Feito nós
03. La bamba
04. Fruta boa
05. Sêmen
06. Don Quixote
07. San Vicente
08. Sem fim
09. Bola de meia, bola de gude
10. San Vicente (Bônus track)
.
River Jude Phoenix nasceu em 23 de Agosto de 1970, e faleceu no dia 31 de Outubro de 1993, ator norte-americano

Nenhum comentário: