sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Andrés Segóvia

Andrés Segovia
(Linares, Espanha, 21/2/1893 - Madri, 3/6/1987)
.
Foi um violonista erudito Espanhol considerado o pai do Violão erudito moderno pela maioria dos estudantes de música.
.
A introdução de Segovia ao violão foi aos quatro anos de idade. Quando era pequenino, o seu tio entoava-lhe canções enquanto ele tocava um violão imaginária. Isso incitou Segovia a elevar o violão para o status do piano e do violino. Em particular, ele queria que o violão fosse tocada e estudada em todos os países e universidades do mundo, e passar o seu amor por ela para as gerações futuras
.
Muitos músicos proeminentes acreditaram que o violão de Segovia não seria aceite pela comunidade da música erudita, porque nas suas mentes, o violão não poderia ser usada para música erudita. Apesar disso, a excelente técnica de Segovia e o seu toque único atordoaram plateias. Consequentemente, o violão não foi mais visto estritamente como um instrumento popular, mas sim como um instrumento apto para tocar música erudita.
.
Disco um > Parte 1 / Parte 2
.
Disco dois > Parte 1 / Parte 2
.
Como progredia na sua carreira e tocava para audiências cada vez maiores, Segovia constatou que os violoes existentes não eram suficientes para tocar em grandes salas de concerto, porque não conseguiam produzir volume de som suficiente. Isso estimulou-o a procurar inovações tecnológicas (da época), que poderiam melhorar a amplificação natural do instrumento. Trabalhando a par com o luthier Hermann Hauser, ajudou na construção da que hoje é conhecido como Violão Clássico, de melhores madeiras e cordas de nylon. O formato do violão também foi mudado para melhorar a acústica. O novo violão podia produzir notas com maior volume sonoro do que os modelos anteriores, usados na Espanha e noutras partes do mundo, embora fosse ainda baseado no modelo básico desenvolvido por Antonio Torres quase 50 anos antes de Segovia nascer. Depois de uma viagem de Segovia pelos Estados Unidos em 1928, Heitor Villa-Lobos compôs e dedicou-lhe os "12 Estudos". Segovia também transcreveu muitas peças eruditas e reescreveu obras transcritas por outros (como Tárrega). Muitos violonistas nas Américas, entretanto, já tinham tocado as mesmas obras antes de Segovia chegar.
.
Segovia ganhou o prémio Grammy pela Melhor Performance Erudita - Instrumentista em 1958, pela sua gravação Segovia Golden Jubilee.
.
Em reconhecimento à sua enorme contribuição cultural, foi elevado para a nobreza espanhola em 1981, com o título de Marquês de Salobreña.

Nenhum comentário: